Propostas da CHAPA 2 - Renovação e Compromisso

 Acesso às Informações

Todos poderão questionar e solicitar informações. Tudo que estiver sendo debatido nos conselhos será informado antes das deliberações. Nenhum participante pode ser pego de surpresa com o anúncio de alteração de planos ou venda de bens.


Canal Direto com os Conselheiros

Disponibilizaremos acesso na Internet para comunicação direta entre os conselheiros eleitos e os participantes para acolher as demandas, esclarecer dúvidas e encaminhar as solicitações.


Prestação de Contas

Faremos prestação de contas, de fácil compreensão e transparente, do mandato e das informações dos planos da Forluz.


Suporte técnico

As entidades que apoiam a CHAPA 2  (ABCF, Sindieletro, Sindicato dos Psicólogos e Sindicato dos Economistas) oferecerão suporte técnico nas áreas jurídica, econômica, de atuária e de comunicação para que os conselheiros eleitos possam realizar o melhor trabalho possível em prol dos participantes. Vamos utilizar também os técnicos da ANAPAR (Associação Nacional dos Participantes) para embasar as decisões dos conselheiros.


Grupo de estudos

Apoiar grupos de estudos de participantes, que são imprescindíveis para o bom desempenho dos conselheiros.


Atas públicas

Propor, defender e votar para que as atas de reuniões do Conselho Deliberativo sejam disponibilizadas para todos participantes em consonância à legislação vigente.


Assembleias antes de decisões

Sempre submeter, previamente, à assembleia dos Sindicatos e Associações todas as propostas da Diretoria da Forluz de alteração dos regulamentos dos planos. Restabelecer as reuniões prévias às dos conselhos, com a presença de associações e sindicatos, para analisar os assuntos em pauta, e retomada das assembleias para deliberar sobre encaminhamentos e votação.


Manutenção do artigo 57 do Plano A

Defesa intransigente do artigo 57 do regulamento do Plano A, em respeito ao ato jurídico perfeito e irrevogável, fruto de acordo amplamente debatido entre trabalhadores e Cemig e sancionado pelo governo, que estabelece responsabilidade da Cemig pelos eventuais déficits e superávits do Plano A, garantindo os benefícios dos aposentados.


Defesa do direito adquirido

Os conselheiros vão atuar para defender o direito de o participante decidir o plano que deseja e, principalmente, de ter seus direitos preservados após sua escolha. O participante tem o direito de manter as mesmas condições do plano que escolheu quando foi assinado.


Fiscalização dos investimentos

Vamos acompanhar, de maneira mais detalhada, os investimentos e desinvestimentos feitos pela Fundação, de maneira que as perdas sejam minimizadas. As propostas terão que ser feitas com antecedência e com apresentação de estudos técnicos que comprovem a viabilidade, necessidade e rentabilidade dos investimentos ou desinvestimentos.